:: Mais Notícias

Mais Notícias pmmotto
0

Agonia da polícia vira notícia internacional

Situação dos policiais de São Paulo levou jornal americano ‘The New York Times’ a escancarar problema

PLÍNIO DELPHINO
pliniod@diariosp.com.br

 

 

pmmottoPressão, muita pressão. Salários baixos, falta de amparo, ameaças constantes e rigidez da hierarquia militar. O policial militar em São Paulo está endividado, é obrigado a fazer bicos, estender sua jornada de trabalho e a morar em imóveis considerados submoradia.

Essa mistura explosiva levou um dos maiores jornais do mundo, o “The New York Times”, a produzir um artigo relacionando os baixos salários e o descaso do governo com o policial como uma das causas das mortes dos PMs, ocorridas principalmente nas periferias da capital e Grande São Paulo e também no interior. 

“Não é preciso um jornal americano publicar algo nesse sentido. A população está acompanhando a violência na cidade e sabe que a tropa da Polícia Militar está totalmente desestimulada”, disse o deputado estadual Major Sérgio Olímpio Gomes (PDT).
 
Segundo o major, os salários vergonhosos, o risco iminente e a baixa valorização fazem com que o nível de candidatos a ingressar na corporação seja menor. “É uma bola de neve. O futuro policial é morador da periferia, tem baixa renda e atinge camadas mais pobres da população, principalmente quando se fala da maioria, os praças (soldados, cabos e sargentos). Então, o policial é morador de áreas mais sujeitas a ter criminosos e corre o risco maior”, disse.

“O PM em São Paulo é uma bomba. Ameaçado, tem explodido contra a população. Endividado e pressionado, tem implodido, perdendo esperança de viver, impotente diante do medo da própria família”, disse o tenente Dirceu Cardoso, da Associação de Assistência Social dos Policiais Militares do Estado de São Paulo.

Mais Notícias minas 2
0

Diretores da ACSPMBMPA participam do 3º Fórum das Entidades Representativas da PM e BM em Minas Gerais – PEC 024

minas 2A diretoria da Associação dos Cabos e Soldados do Pará – Presidente Cabo Xavier, Vice Presidente: Soares e o Diretor Financeiro: Cabo Campelo, estão neste momento, dia 05 de novembro de 2012, representando os Policiais e Bombeiros Militares do Estado do Pará no 3º Fórum Nacional das Entidades Representativas  dos Policiais e Bombeiros Militares – Frente Brasil PEC 024. O evento que acontece na cidade de Belo Horizonte – MG reúne as associações 

representativas de todos os Estados do Brasil com o objetivo de apresentar aos profissionais da segurança pública a Proposta de Emenda Constitucional de número 024 (PEC024), que cria o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Segurança Pública.

 

O encontro contará com a presença do Senador João Capiberibe, autor da PEC 024 e do Senador Aécio Neves, relator desta mesma Proposta de Emenda Constitucional, dentre outras autoridades locais. Os Senadores serão os palestrantes do evento.

Entenda a PEC 024:

Pela proposta, que já tramita nas comissões do Senado, o Fundo terá um Conselho Consultivo e de Acompanhamento, a participação de representantes da sociedade civil. A execução financeira dos recursos deverá ser realizada por meio de transferência aos Estados e ao Distrito Federal e sua fiscalização caberá ao TCU (Tribunal de Contas da União) e aos órgãos de controle interno do Poder Executivo Federal. 

“Trata-se de um fundo que garantirá recursos nacionais para o aparelhamento, capacitação e integração das forças, visando ao pleno funcionamento das polícias e das Varas de Segurança dos Estados”, explica João Capiberibe. 

Mais Notícias Supremo-do-STF-Supremo-Tribunal-Federal
0

STF julgará constitucionalidade da Lei da Anistia a policiais militares

Supremo-do-STF-Supremo-Tribunal-FederalO Supremo Tribunal Federal (STF), o mesmo que condenou alguns grandes nomes da política nacional no famoso caso do “mensalão”, irá julgar a constitucionalidade das leis federais 12.191/2010 e 12.505/2011, não menos que as normas que concederam anistia administrativa a policiais e bombeiros militares brasileiros que participaram de movimentos grevistas.

O argumento do procurador-geral da República, também responsável por denunciar o mensalão, é que a União é incompetente para legislar sobre anistia referente a normas administrativas estaduais, no caso, os estatutos das polícias militares. Muita gente está de olho na decisão que sairá daí:

O ministro Dias Toffoli, relator da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4869, aplicou ao caso o rito abreviado previsto no artigo 12 da Lei das ADIs (Lei 9.868/99). A ação foi ajuizada pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, contra a lei que concede anistia aos policiais militares e bombeiros de 13 estados e do Distrito Federal que participaram de movimentos reivindicatórios por melhores salários e condições de trabalho.

Mais Notícias nota de esclarecimento-300x225
0

NOTA DE ESCLARECIMENTO

nota de esclarecimento-300x225

 
A Associação dos Cabos e Soldados vem a público esclarecer aos Policiais e Bombeiros Militar do Estado do Pará que está tomando as devidas providências junto com as outras associações e a Secretária de Segurança Pública através do Secretário, Luiz Fernandes, para que possamos dar prosseguimento as negociações pelas melhorias da classe militar do Estado do Pará.
 
Abaixo está o ofício endereçado Secretária de Administração, Alice Viana, para que a mesma marque a reunião com as Associações Militares, pois na última reunião a Secretária pediu para a mesa de negociação um prazo de 10 dias para apresentar uma nova proposta de lei para o pagamento do Adicional de Interiorização, sendo que este prazo já se esgotou há mais de 20 dias e até agora não tivemos uma resposta concreta por parte do Governo do Estado. Estamos aguardando uma resposta e assim que tivermos algo positivo por parte do Governo iremos avisar a todos os nossos militares aqui pelo site e pelo facebook da associação www.facebook.com/acspmbmpa
Mais Notícias PEC024
0

3º Fórum nacional das entidades representativas dos Policiais e Bombeiros Militares – Frente Brasil PEC 024

PEC024No próximo dia 05 de novembro a Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiros Militar do Pará participará do 3º Fórum Nacional das Entidades Representativas dos Policiais e Bombeiros Militares – Frente Brasil PEC 024, que acontecerá em Belo Horizonte-MG às 9h, no auditório do Colégio Salesiano no bairro Gameleira. O objetivo do evento é apresentar aos profissionais da segurança pública de Minas Gerais a Proposta de Emenda Constitucional de Número 24 (PEC024), que cria o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Segurança Pública.
O evento esta sendo organizado pelo Centro Social dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CSCSPM/CBM-MG), sob a presidência do Cabo Álvaro Rodrigues Coelho  e pela Associação Nacional das Entidades Representativas de Cabos e Soldados Policiais Militares e Bombeiros Militares do Brasil (ANERCS-PM/BM-B), que tem como presidente o Soldado Leonel Lucas do Rio Grande do Sul. O encontro contará com a presença do Senador João Capiberibe, autor da PEC024 e do Senador Aécio Neves, relator desta mesma Proposta de Emenda Constitucional, dentre outras autoridades locais. Os senadores serão os palestrantes do dia no evento.
1 2